O adeus do CMBA ao Dr. Silvio Harres

Com muito pesar e já saudosos, informamos o falecimento de nosso grande amigo e defensor da Acupuntura, Dr. Silvio Harres, no último dia 7 de junho. Prestamos nossa solidariedade aos familiares e desejamos paz, conforto, coragem e muito amor neste momento de tristeza.

Abaixo, transcrevemos a “Carta de Agradecimento a um Grande Médico e Amigo”, redigida com muito carinho e gratidão pelo presidente do CMBA, Dr. Fernando Genschow:

O Dr. Silvio teve três imensas paixões em sua vida, desde os anos de sua juventude: sua esposa Marluza, a música dos Beatles e a Acupunturiatria.

Logo após sua graduação como médico, por meio do colega acupunturiatra Beto Borja, do Rio Grande do Sul (falecido precocemente em acidente automobilístico), teve suas primeiras informações sobre a especialidade e de imediato se apaixonou. Por esta razão, decidiu-se por deixar seu trabalho, vender a casa em que morava (para transformá-la em fonte de seu sustento), e se mudar para o Rio de Janeiro, com a esposa e os dois filhos pequenos, para para se dedicar integralmente, por dois anos, ao curso do Instituto de Acupuntura do Rio de Janeiro – IARJ, que concluiu com grande alegria em 1986.

Naquele mesmo ano, iniciou sua dedicação institucional, integrando como Tesoureiro a diretoria da Sociedade Médica de Acupuntura – SMBA (que, juntamente com a AMBA, antecedeu o CMBA). Voltou para o Rio Grande do Sul, tornando-se um incomparável impulsionador do crescimento da especialidade: organizou a Sociedade Médica de Acupuntura do RS; começou com os Seminários Rio Grandenses de Acupuntura (precursores dos Congressos Sulbrasileiros); e empreendeu atividades de ensino, com a criação do CESAC – Centro de Estudos de Acupuntura, que formou gerações e gerações de especialistas gaúchos.

 Em 1992, assumiu a presidência da SMBA (até 1994) e realizou o primeiro congresso nacional desta entidade neste mesmo ano. Na mesma ocasião, impulsionou a Fundação da FILASMA – Federação Iberolatinoamericana de Sociedades Médica de Acupuntura, que presidiu por duas vezes em tempos posteriores.

 Ainda em 1992, como presidente da SMBA, em um trabalho de grande importância, produziu o reconhecimento da Acupuntura como Ato Médico pelo CFM. Em 1995, integrou a comissão bipartite com o CFM que resultou no marco histórico e fundamental do reconhecimento da Acupuntura como Especialidade Médica; em 2001 e 2002 novamente presidiu a SMBA.

 Sua dedicação, entusiasmo e produtividade se disseminaram em bons frutos em todos os locais que percorreu em suas aulas e conferências; sua cordialidade, afetuosidade e simpatia sempre encantou seus colegas. A ele, a Acupunturiatria brasileira muito deve pelo seu desenvolvimento, sua consolidação no meio médico e disseminação por todo país.

 A ocorrência de seu falecimento traz um intenso luto para nossa especialidade, e nos move para expressar um sentimento de profunda gratidão por tudo que ele produziu e frutificou para a Acupunturiatria e por tudo que sempre significou e continuará significando para as vidas afetivas de seus colegas e amigos.

  

Dr. Fernando Genschow

Presidente do Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura – CMBA

Últimas Notícias

(eBook) Acupuntura: Breve Histórico, Mecanismo de Ação e Aplicações
Lançamento do eBook: Acupuntura Para Dor
CMBA Apresenta Novo SITE: Confira o Vídeo

SEJA UM ASSOCIADO DO CMBA

Filie-se ao CMBA, fortaleça a Acupuntura Médica no País!

Anuidade CMBA - 2022 Disponível Com Desconto

Pagamento com desconto de 10% até o dia 31/03