Fórum em Defesa do Ato Médico e do Paciente cria coalisão para combater a prática ilegal da medicina

O Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura (CMBA) realizou na última quinta-feira, 29/10, o “Fórum em Defesa do Ato Médico e do Paciente”. O evento online contou com a participação de mais sete sociedades de especialidades médicas, além do Presidente do CMBA, Dr. Fernando Genschow. O objetivo do fórum foi criar uma coalizão entre as entidades médicas a fim de combater a prática ilegal da medicina, sua invasão cada vez mais frequente por parte de pessoas sem conhecimento e experiência médica e os graves riscos aos quais os pacientes ficam expostos.

Participaram do evento o presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, Dr. Antônio Carlos Lopes; o presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Dr. Sérgio Palma; o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Dr. Denis Calazans; o presidente da Sociedade de Endocrinologia e Metabologia, Dr. Rodrigo de Oliveira Moreira; o presidente da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, Dr. Adalberto Visco; o Secretário Geral do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, Dr. Jorge Rocha e o  Diretor de Exercício Profissional e Mercado de Trabalho da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, Dr. Lucas Gaspar Ribeiro.

Na ocasião, alguns dos representantes relataram o grave fato de parlamentares tentarem reiteradamente criar projetos de lei que invadem suas especialidades médicas, na tentativa de tornar a prática ilegal de medicina algo legal, e apresentaram também estratégias de combate a esses movimentos.

Para o presidente do CMBA, Dr. Fernando Genschow, o evento foi um grande sucesso. “Por meio de uma ata conjunta, as sociedades selaram uma forte aliança, para a qual outras serão convidadas. E de agora em diante manteremos estreito contato sobre esses assuntos e articularemos estratégias convergentes junto às autoridades governamentais e de saúde do país, passando a constituir uma coalizão interinstitucional para enfrentamento dos projetos de lei que afrontam a medicina”, afirma o acupunturiatra. O primeiro alvo dessa coalizão será o Projeto de Lei 1549/2003 de autoria do Deputado Celso Russomanno que tem o intuito de liberar a prática de acupuntura para qualquer profissional não médico.

Últimas Notícias

(eBook) Acupuntura: Breve Histórico, Mecanismo de Ação e Aplicações
Lançamento do eBook: Acupuntura Para Dor
CMBA Apresenta Novo SITE: Confira o Vídeo

SEJA UM ASSOCIADO DO CMBA

Filie-se ao CMBA, fortaleça a Acupuntura Médica no País!

Congresso Internacional de Acupuntura do CMBA

22 a 23 de Outubro de 2022 em Niterói - RJ