Acupuntura para Insônia

Autor: Dr. Marcus Yu Bin Pai


Insônia pode ser definida como um distúrbio do sono que pode ser agudo ou crônico baseado no início e no duração dos episódios. Com o aumento contínuo de casos de insônia, parece ser um dos desafios clínicos mais comuns para o bem-estar físico e mental dos indivíduos.

Insônia primária resulta em dificuldades que afetam o funcionamento diurno devido ao início do sono e  distúrbios de manutenção, tais como dificuldades em adormecer, sono agitado ou sonolência. Insônia não tratada pode levar à fatiga diurna, diminuição do estado de alerta e inquietação.

Estudos clínicos mostram que indivíduos sofrendo de insônia têm maior risco de hipertensão, transtornos mentais  como ansiedade e depressão, derrame e imunidade reduzida. Contudo, não foi dada atenção suficiente para resolver efetivamente a condição.

Atualmente, o tratamento para insônia inclui tratamento psicológico, ou seja, terapia cognitiva comportamental (CBT) com medicamentos. A terapia cognitiva se mostrou eficaz, contudo os pacientes têm acesso limitado a ela. O tratamento farmacológico para insônia primária atua como defesa de primeira linha contra a doença.

Sedativos como benzodiazepina e barbitúricos são prescritos para o tratamento da insônia, contudo, eles são prescritos somente para alívio sintomático de curto prazo. O uso de longo prazo de tais medicamentos podem levar à sedação, dependência, tolerância ou toxidade neurológica.

Em meio às opções inadequadas de tratamentos disponíveis, a acupuntura oferece uma da alternativas terapêuticas mais populares e seguras. A acupuntura permite o equilíbrio corporal e a restauração do funcionamento psicológico adequado por meio da inserção de agulhas nos acupontos específicos. Foi relatado que o tratamento de acupuntura pode aumentar os níveis de serotonina e ácido aminobutírico, enquanto reduz os níveis de glutamato.

Há evidências convincentes que o tratamento de acupuntura melhora o funcionamento das inibições e ajuda as pessoas a dormirem melhor. Contudo, existem relatórios concorrentes significativos destacando as imperfeições no desenho, falta de avaliações específicas do sono e baixa qualidade das pesquisas de campo. Portanto, análises detalhadas são necessárias para entender o resultado deste tratamento.




Segurança da acupuntura

Vários ensaios controlados randomizados de alta qualidade (RCTs) foram realizados para identificar a segurança e efetividade da acupuntura para o tratamento da insônia. O estudo publicado por Yin et al. em 2017 realizou um ensaio controlado randomizado estrito para investigar a segurança da acupuntura como tratamento para insônia primária para um tratamento com duração de quatro semanas com um período de acompanhamento de quatro semanas.

Ele também objetivou superar os desafios metodológicos nas pesquisas clínicas atuais para acupuntura. Os resultados relatados neste estudo indicam que a acupuntura pode melhorar a eficiência do sono e prolongar o tempo total do sono em pacientes sofrendo de insônia. Também pode melhorar a gravidade da insônia e aliviar a depressão ou estados de ânimo ansiosos.

O ensaio não relatou quaisquer efeitos adversos provocados por este tratamento, sugerindo que pode ser aplicado com segurança, visando não somente a qualidade do sono mas também a saúde psicológica. Os resultados foram comparados com grupos de controle e mostraram melhoras significativas no índice de gravidade da insônia, escala de autoavaliação da ansiedade, escala de autoavaliação da depressão e melhora da qualidade do sono registrada por actigrafia.  

Neste estudo, todos os procedimentos eram similares ao grupo de tratamento exceto as agulhas de inserção. Como esperado, os melhores efeitos foram registrados no grupo de tratamento, eliminando o mal-entendido de que a acupuntura tem efeito placebo.

A insônia primária é uma doença recorrente e crônica com várias comorbidades, tais como depressão e ansiedade com início prévio ou aumento do risco de desenvolvimento  pós-insônia. Não só afeta positivamente os distúrbios do sono, mas também melhora a saúde mental. O estudo também mostrou que a acupuntura tem efeitos antidepressivos nos insones.

Uma grande desvantagem do aumento de estudos RCT é que os resultados permanecem heterogêneos devido à qualidade metodológica inferior. Comparando os resultados com estudos prévios com pouca ou nenhuma melhora na insônia com tratamento com acupuntura mostraram que o tempo de duração do estudo foi muito curto, ou seja, menos de quatro semanas para fazer quaisquer deduções significativas. Não houve acompanhamento comparados com Yin et al., 2017.

Contudo, uma limitação maior deste ensaio é o tamanho pequeno da amostra, o que pode introduzir viés estatístico a partir da base e dos resultados da avaliação. Também foi digno de nota que durante o curso da experimentação, eliminar distúrbios foi difícil devido aos estados mentais variáveis dos pacientes. Mesmo que este estudo seja realizado por um período mais longo se comparado com estudos semelhantes, ainda é limitado pelo tempo para comparar os efeitos de longo prazo da acupuntura.


Eficácia da acupuntura

Em 2013, Guo e colegas realizaram pesquisa para identificar a eficácia da acupuntura em pacientes sofrendo com insônia primária realizando ensaio clínico duplo-simulado, simples-cego, randomizado, controlado por placebo. Os grupos foram divididos entre acupuntura verum, alternativamente conhecido como acupuntura tradicional, e grupo de tratamento com droga tranquilizante (estalozam) com acupuntura sham.

No grupo de acupuntura sham, as agulhas não vão tão fundo quanto na acupuntura tradicional e não são usadas nos mesmos pontos do corpo. Os resultados neste caso foram comparados aos níveis de pré-tratamento através da comparação da melhoria na qualidade do sono, tempo total de sono, eficiência do sono e capacidade de resposta durante o dia.

Curiosamente, melhoras na qualidade do sono, eficiência e tempo bem como funcionamento diurno foram registrados no grupo verum comparado com o nível de pré-tratamento bem como no grupo de acupuntura sham tratados com drogas. Por outro lado, comparado ao pré-tratamento, nenhuma melhora significante foi observada no grupo tratado com drogas com acupuntura sham.

Os registros dos dados de acompanhamento de 2 meses também mostraram melhora na qualidade do sono e melhorou significantemente a responsividade durante o dia e o funcionamento no grupo de acupuntura verum.

Contudo, uma limitação significante deste estudo foi que os sujeitos induzidos eram indivíduos jovens e de meia-idade, sem nenhum efeito crítico de insônia relacionado à saúde na qualidade de vida. Os questionários do estudo também eram limitados pela falta de suporte de resultados científicos de um sono adequado e avaliações cognitivas. Finalmente, o estudo deve também incluir subgrupos para incluir dificuldades de iniciação, manutenção e não restauração do sono.




Acupuntura por insônia em sobreviventes de câncer

Abordagens não farmacológicas para insônia incluem acupuntura e terapia cognitiva comportamental enquanto a terapia mostra uma eficácia robusta entre sobreviventes de câncer. Contudo, ainda não é amplamente considerado por médicos ou pacientes de oncologia.

Pesquisa conduzida por centros de câncer designados pelo Instituto Nacional do Câncer mostrou que apenas 13% dos pacientes com câncer são encaminhados para terapia cognitiva comportamental. Em comparação, acupuntura real relatou diminuir os sintomas de dor e fatiga em sobreviventes do câncer e é amplamente acessível nos centros de câncer dos Estados Unidos.

Garland et al., 2019, explorou e comparou os efeitos da acupuntura com terapia cognitiva comportamental em ensaio randomizado em sobreviventes do câncer com insônia. Foi relatado que tanto a terapia cognitiva comportamental quanto a acupuntura reduziram significantemente a gravidade da insônia, enquanto a CBT foi mais eficaz do que a acupuntura. Resultados semelhantes foram mantidos com registros de acompanhamento de até 3 meses.

A comparação entre homens e mulheres mostrou que a terapia cognitiva comportamental é mais efetiva do que a acupuntura para homens, enquanto a acupuntura mostrou mais efetividade do que a terapia para dor de curto prazo. Curiosamente, o estudo incluiu sobreviventes de câncer além do câncer de mama e mesmo assim os resultados mantiveram alta consistência. Contudo, não foram medidas diferenças entre os grupos para depressão, fadiga, ansiedade ou qualidade de vida.


Acupuntura e tratamento de insônia na perimenopausa

Funcionamento ovariano diminuído ou, de outra forma, caracterizada pela diminuição nos hormônios reprodutivos femininos levam à menopausa. Durante essa transição, as mulheres apresentam sintomas não vasomotores incluindo distúrbios do sono. Institutos Nacionais de Saúde relataram ocorrência de insônia em 39-47% durante a menopausa, enquanto alguns outros estudos mostraram 33-55% das mulheres entre as idades de 40-55 passando pela menopausa sofrem de insônia.

Isso afeta a qualidade de vida, performance no trabalho e custos associados aos cuidados com a saúde. Isso pode levar a problemas de saúde fisiológica e mental, deteriorando as metas do dia a dia. Terapia de reposição hormonal e alguns outros medicamentos são considerados eficazes contra insônia perimenopausa. Contudo, como resultado de efeitos adversos como problemas cardíacos ou dependência de drogas, o uso do medicamento pode ser restrito.

Fu et al., 2017, realizou estudo experimental controlado em mulheres pós-menopáusicas para avaliar a qualidade do sono e comparou o grupo com intervenção placebo não invasiva. O estudo dividiu em dois grupos onde o tratamento é subdivido em 10 sessões de acupuntura ao longo de 3 semanas. No grupo de acupuntura, melhorias estatísticas foram observadas no tempo total de sono e eficiência do sono, enquanto diminuição no despertar após o início do sono entre pacientes com menopausa.

Contudo, existem várias limitações neste estudo. Foi registrada somente uma noite de sono entre os sujeitos. Efeitos do sono residual não foram registrados para o dia seguinte neste estudo. Mais importante, o acupunturista não podia ser cegado para o estudo e a fidelidade do tratamento não pode ser estabelecida.


Conclusão

Acima de tudo, poderia ser concluído que a acupuntura mostrou segurança e eficácia em condições médicas diferentes. Não auxilia apenas no alívio da dor entre pacientes com câncer, mas potencialmente ajuda a aliviar as cargas de saúde mental entre os diversos grupos.

A acupuntura tem eficácia comprovada no tratamento de insônia entre diferentes grupos sexuais, doenças e múltiplas idades. Tratando a insônia através da acupuntura, não está apenas melhorando o tempo total de sono e eficiência do sono, mas também melhorando a rotina do dia a dia.

Deve estar amplamente disponível e acessível aos pacientes e recomendados por profissionais de saúde. Uma das características mais destacadas da acupuntura é que não existem efeitos colaterais relatados. Pesquisas futuras irão fortalecer o uso da acupuntura nas práticas médicas.

Últimas Notícias

(eBook) Acupuntura: Breve Histórico, Mecanismo de Ação e Aplicações
Lançamento do eBook: Acupuntura Para Dor
CMBA Apresenta Novo SITE: Confira o Vídeo

SEJA UM ASSOCIADO DO CMBA

Filie-se ao CMBA, fortaleça a Acupuntura Médica no País!

Anuidade CMBA - 2022 Disponível Com Desconto

Pagamento com desconto de 10% até o dia 31/03